Guest Book

Engracia Nascimento

Friday, October 13, 2017

Parabéns Casal pelo vosso site está muito Lindo, uma história de Amor curiosa. Por isso gosto deste site os familiares e amigos tomam conhecimento da vossa experiência amorosa e vos conhecem um pouco mais. Assim temos dicas para surpresas. Muito amor, carinho e paz nesta passo dado e que Deus abençoe a vossa união para sempre. Felicidades! Amo-vos

Adelaide Simão Francisco

Friday, October 13, 2017

Bem, não a conheço a muitos anos, mas sinto como se já nos conhecêssemos a bastante tempo, gosto muito de ti como pessoa, do jeito simpático, livre e dinâmico, enfim, ganhei uma amiga e para a amiga a gente deseja sempre o melhor, Desejo-vos tudo de bom, aproveitem tudo e todos os momentos, os bons aproveita até a exaustão e os maus que sirva sempre de reflexão. Felicidades e que Deus seja sempre o Vosso maior refugio.

Irene Cabral

Thursday, October 12, 2017

Hey Mili I love your creative which is very unique I just would like to coment on the texts that are so long some people are no willing to read it all. Hug Irene Cabral

wedsite.com

Wednesday, September 27, 2017

Congratulations on your wedsite! We are honored to be a part of your special day. Thank you for choosing wedsite.com to share your wedding plans and experiences with your friends and family.

Gallery

Our Wedding

For Travelers

Our Wedding

Poll

Our Wedding

Registry

Our Wedding

Wedding Party

Our Wedding

Events

Wedding Ceremony

Wedding Reception

About Us

Our Family

Aníbal Tenente Kabanje

Pai do Noivo

Conselheiro e um grande Avilo.

Ana Silvestre Brás

Mãe do Noivo

Melhor mãe do mundo.

Carlos Mateus Cataleco

Pai da Noiva

Te Amo

Cândida Bettencourt Mendes da Conceição

Mãe da Noiva

Minha Rainha e Meu Pilar.

Engrácia Bettencourt Mendes da Conceição Nascimento

Mãe e Madrinha da Noiva

Meu Porto Seguro.

About Us

Proposal

Eu não posso lhe prometer que nuvens escuras nunca irão cair sobre nossas vidas. Eu não posso lhe prometer que o futuro vai nos trazer somente arco-íris. Eu não posso lhe prometer que o amanhã será perfeito, ou que a vida será fácil, ou que seremos plenamente felizes o tempo todo.

Mas eu posso lhe prometer a minha devoção, respeito e amizade. Prometo que nunca me vou esquecer que esse amor é um amor para a vida inteira. E sempre saber na parte mais profunda da minha alma que não importa as circunstâncias que podem querer nos separar, sempre encontraremos o caminho de volta para nós dois.

Eu me comprometo a ajudá-la a amar a vida, a sempre abraçá-la com ternura e ter a paciência que o amor exige. Para falar quando palavras forem necessárias e compartilhar o silêncio quando não forem. E viver no calor do seu coração e sempre chamá-lo de lar. 

"Aonde quer que tu fores irei eu, e Onde quer que pousares, ali pousarei eu, o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus" (Ruth 1:16)

About Us

Our Story

Versão da Noiva

Como tudo começou....

Não sei se posso dizer que foi ironia do destino ou se foi por acaso, mas o que apenas posso dizer que teve e tem a mão de Deus...

Tudo começou em 1992, o país em conflito, em chamas e eu por algures, num país denominado Tanzânia, Dar Es Salam, a dar os primeiros passos da chama do Amor e da Paixão.

Chegando a Tanzânia, em casa da Minha Mãe, Tia, Madrinha, Amiga "Engrácia do Nascimento", aonde naquela altura a mesma se encontrava a residir e a trabalhar na Embaixada de Angola naquele País, conheci uma rica família "Simples, humilde, acolhedora e pacata" que por sinal éramos vizinhos, onde a convivência era tão harmoniosa, começando das festas, dos convívios, das saídas, da reza do Terço etc. Era tão lindo que até hoje deixa saudades, saudades essa que voltou a nos levar no tempo.

Eu e Lwitu (Minha Parte) éramos conhecido um do outro e não amigos, ou seja, eu fazia de tudo, puxava por ele, tentava chamar atenção dele para que passássemos a ser amigos, mas ele nada, o bom disso é que fui logo estudar na mesma escola onde ele estudava, por orientação da mamã, assim que a nossa aula terminasse a minha e a da Salete, tínhamos logo que ir ter com o Lwitu e o Mameky, para voltarmos juntos para casa uma vez que vivíamos no mesmo condomínio e éramos novas naquela escola, logo, não conhecíamos ninguém, saíamos todos juntos, eu de mãos dadas com ele "para a minha alegria", como ele era muito pequeno, apesar que estudávamos em salas diferentes, eu pensava que tínhamos a mesma idade. Chegando a casa, terminando de fazer os deveres eu ia de vez em quando fazer umas visitas ao Lwitu, saber se ele estaria interessado em brincar connosco, o mesmo aceitava, acredito eu por cortesia, mas logo desistia das brincadeiras por não serem do seu agrado, nos deixava e ia ter com os amigos o Loló, o António e o Mameky e ia atrás da menina indiana de quem ele muito gostava, depois de tantas tentativas, preferi ficar no meu canto e aí ele aparecia. Nas festas, ele era o Rei da dança, gostava de estar no meio dos mais velhos "Criança Precoce" risos, como nunca gostei mesmo de festas, saía e ficava na escada, acredito que ele ficava a minha procura, lá vinha ele, sentava ao meu lado, dava a mão e aí ele aproveitava e roubava uns beijos.... risos, no dia seguinte ele já não dava confiança e ia atrás da indiana... ainda me lembro do nosso regresso à Luanda de termos sentados juntos no avião...

Regressados à Angola, nos vimos poucas vezes, foi tudo rápido, lembro-me da minha tia ter sido a madrinha de casamento de uma das suas irmãs, não conversamos ele no canto dele e eu no meu, depois daí acabaram se os contactos, tentei umas vezes procurar por ele nas redes sociais, mas sem êxitos, então desisti.

O tempo passou, chegando no ano 2017, aos 21 de Janeiro, é e será sempre para mim uma data triste e alegre, triste pela perda de uma prima como irmã "Bela" e alegre por voltar a ter contacto com ele. Lembro-me de ter visto a mensagem dele, sem saber que era ele só o respondi depois de dois dias com tamanha satisfação e alegria, a partir daí trocamos os contactos e fomos falando, procurando saber mais um do outro, o que é feito um do outro e saber do verdadeiro Estado Civil um do outro, ele pensava que eu já estava casada e com filhos e eu dele, normal, descobrindo o actual estado civil de cada um, tudo foi fluindo com maior naturidade, ele dando bandeira com algumas dicas, falou-me do significado do seu Apelido"Kabanje" que significa "Minha Parte", me dando a entender que eu deveria chama-lo assim, pois combinaria muito bem comigo e eu a mim fazer de desentendida, conversa vem, conversa vai até as altas horas da madrugada, falando de tudo, ele cada dia mais querendo saber o porquê que eu estava sozinha, eu expliquei, falei com maior naturidade e ele todo preocupado com uma voz lá no fundo, bem baixinho, querendo saber se o meu coração está aberto a um novo Amor ou se está fechado, eu, fingindo que não percebi, disse-lhe que não havia percebido e que ele deveria falar mais alto, aí ele em bom tom voltou a questionar, respondi com grande satisfação que não só o meu Coração como eu também, que ambos estamos aberto a um novo Amor, a partir daí as indirectas foram aumentado, lembro-me no dia 14 de Fevereiro de 2017, ele estava com uma nostalgia pelo facto do Barcelona, seu club do coração ter perdido e pelo agravante a mãe ter lhe enviado uma foto com o seguinte dizer "Até o chinelo tem par e você?" e eu simplesmente lhe disse, diga a mãe para ter calma, pois Deus está a caprichar na Nora dela, Nora esta que ela irá gostar muito e um dia ela dirá Deus caprichou.... Não sei precisamente quando começamos a namorar, o que sei é que estávamos completamente envolvidos precisamente no mês de Março, por isso que eu digo sempre que o mês do início do nosso namoro é o mês de Março, não tivemos dúvidas do que queríamos, a cada dia tínhamos mais certeza e quando fui me dar por conta já eu estava completamente envolvida, apaixonada e a descobrir o verdadeiro significado da palavra Amor "Paciência", pois o Amor é Paciente.

Março - mês do namoro e meu mês

Julho - mês da Apresentação e do Pedido de Noivado e mês dele.

Versão do Noivo

Paixão, bota mão de Deus nisso. Deus não maió quando mandou você “de volta pra mim”. Digo de volta porque tudo começou nos princípios dos anos 90; eu com os meus 12 anos e ela com os 8 anitos dela. Vos convido à uma viagem no tempo até Dar es Salaam, do Árabe “a casa da paz”, terra onde tudo começou. As nossas mães estavam em comissão de serviço na Embaixada de Angola na Tanzânia, e as nossas famílias eram as únicas a viver no condomínio da embaixada. Nós éramos já como uma família; fazíamos muitas actividades juntos (almoços, orações, passeios e etc). E não era apenas o condomínio que partilhávamos, mas também a escola; sempre que a Milzinha terminava as aulas ela ia logo esperar por mim na porta da minha sala de aulas...então já estão a ver (em casa juntos, na escola me colava, em fim).

Eu não brincava muito com ela e os irmãos dela porque a minha batida era outra, mas como ela gostava de fazer visitas de cortejo e quando houvesse festa no nosso condomínio ela levava-me por detrás da casa e roubava-me milhões de beijos (ela aproveitava-se de mim, jura memo). Eu como já saí assim bwe vivo, disse pra mim mesmo “epah, aqui tá fofo”. E era sempre assim, ela roubava e eu deixava (risos). Porém, ficava difícil namorar (de criança né) com a Milzinha porque ela gostava de ficar a brincar com os irmãos de picolé e, eu ia me queixar dela ao Tio Lopes, dizendo: - Tio Lopes, vê só a Mili, está a brincar de picolé. E ele dizia: - Vai lá, brinca também com ela. Então eu ia e chamava a Milzinha para sentar onde eu estava, o que ela o fazia, mas apenas por alguns minutos e lá ia ela outra vez. Olha, é estranho, mas eu dizia dentro de mim “essa mboa é criança, assim não dá”. E me retirava para as bandas das minhas batidas...e assim ficávamos até regressar em Angola, em 1994.

Em Angola, penso que nos vimos mais umas duas ou três vezes, mas estava já tudo frio. Depois nunca mais a tivera visto, pensando até que estaria desfrutando do matrimónio e com bênçãos pequeninas.

E numa circunstância bem caricata, nos reencontramos e começamos a falar por telefone (isso já em 2017) eu nos EUA e ela em Angola. Trocávamos muitas mensagens, depois começamos a falar até bem tarde (em Angola) e assim fomos trocando fantasias, sonhos, mimos, ilusões, manias...e quando ela deu conta já tinha dado bandeira, se entregou sem dar conta...começamos a namorar, ela com certeza sabe a data. Logo, fizemos planos e abordamos às famílias sobre as nossas intenções, pelo que muito agradecemos a pronta e calorosa forma como nos apoiaram. Posto em Luanda, ela já não tinha saída; já estava bem panca, como eu também estava super happy. Dia 9 de Julho fizemos o tradicional bate porta (apresentação) e dia 15 de Julho a minha família e eu fomos fazer os deveres (Pedido de casamento) e dia 28 de Julho de 2018 vou lhe por o anel, pelo que estão convidados a participar deste cerimonial.

About Us

Groom

Olá, eu sou o Pedro Lwitu Brás Kabanje "The lucky one", filho de Aníbal Tenente Kabanje e de Ana Silvestre Brás, nasci na província de Luanda, no kubiku mesmo, aos 9 de Julho de 1982, sou natural do distrito urbano do Sambizanga, mais precisamente no Ex-combatentes “na última linha”.

Digo que sou o sortudo (the lucky one) porque literalmente eu tenho a melhor mãe do mundo que tem uns olhos grossos, lindos, bastante pedagógicos e um coração de esponja; absorve todo mundo. Tenho um pai feito bússola; com ele não te perdes. Conselheiro e um bom Avilo! O acaso deu-me irmãs super fixes e irmãos bwe cool, e a vida ofereceu-me outros Manos e Ndengues que muito sou fã. Agora encontrei a Milzinha que aguenta as minhas chatices e depois ainda me beija e diz que me ama...“bota sorte nisso”!

Ainda sobre mim, me considero uma pessoa reservada, conservador, e amigo dos meus amigos...sou antes de tudo um ser humano que vejo nos outros humanos a minha continuidade, por isso estão todos dentro do meu universo moral. Porém, Deus é a minha fortaleza e a minha família a minha paz e, nada poderei fazer pela humanidade se não honrar primeiro o meu Deus e a minha família...na sociedade, procuro ser um cidadão útil à pátria; na administração pública e na academia. 

Sou pessoa de sair muito não, cara! Gosto do silêncio, do discreto, da paz e por vezes de estar só comigo mesmo. Gosto da cor branca, do arroz de mariscos, feijoada, Kissangua, banana, sumo de pêssego ou cenoura...football para mim só na televisão, gosto mesmo é de poesia (tenho uma paixão por sonetos), gosto de música, filmes, viagens...gosto do abismo, da porfia e sou muito fã das pessoas que não desistem dos seu sonhos...sou fã dos que não esperam, mas são de quem se espera!

Sei fazer todos os deveres de casa, sei aproveitar as oportunidades...acredito no trabalho árduo, acredito que onde houver amor e solidariedade; uma pessoa torna-se responsável pela outra...e acredito ainda; que posso fazer você feliz!

About Us

Bride

Olá, eu sou a Érica Patrícia da Conceição Cataleco " A Abençoada", filha de Carlos Mateus Cataleco e de Cândida Bettencourt Mendes da Conceição, nascida na província de Luanda, Maternidade Lucrecia Paím, aos 19 de Março de 1986, por volta das 23 horas e 45 minutos, residente nesta província, no bairro Alvalade, distrito da Maianga, rua comandante Gika.

Digo que sou abençoada porque para além de ter a mãe biológica "Cândida Bettencourt"que amo muito e apesar de tudo nunca desistiu de mim, Deus me deu mais 4 (quatro) mães "Romana Bettencourt, Engrácia do Nascimento, Paula Maria (RIP) e Ana Maria", mulheres essas que admiro, respeito e valorizo bastante e concedeu-me a tamanha graça, aquele aquém chamo de Minha Providência Divina, Minha Parte "Pedro Lwitu Brás Kabanje".

Sou funcionária Pública, concretamente, na Procuradoria Geral da República junto dos Serviços de Migração e Estrangeiros.

A Érica "Mili" é uma pessoa muito séria, observadora, de poucas amizades, mas amizades verdadeiras, caseira, ciúmenta "no bom sentido", faladora, atenciosa, chata, carinhosa e bastante protectora para com os meus.

Como já havia dito que sou bastante caseira, não quer dizer que não me divirto. As minhas diversões normalmente são mais do tipo familiar, pois sou muito apegada a família, gosto da Convivência familiar, de estar reunida com a família, trocar ideias, experiências, rir, enfim, também gosto de fazer praia, ir ao cinema, sair um bocado da cidade e ir para lugares mais calmos, apreciar a natureza e o que ela tem para nos dar.

O que eu Gosto?

Risos... gosto de ouvir música, todo estilo de música, dependendo de como esteja, mas principalmente gosto de ouvir bons louvores para limpar a alma e dar paz de Espiríto, gosto de arrumar, cozinhar, engomar....

O que não gosto?

Risos... de lavar

Welcome

News & Updates

Érica and Pedro launch wedsite!

Wednesday, September 27, 2017

Fui Desviada pelos meus pensamentos, tentando me encontrar, sem beira e nem eira, sem saber o que fazer, perdida no tempo, levada além do horizonte, procurando formas de voltar, formas de me reencontrar, gritando por socorro, Até, por fim, o Socorro veio das alturas, vindo do Céu, com um sorriso que toma conta do meu mundo, com um olhar profundo e pertinente que me direciona, com uns lábios que me fazem viajar em pensamentos, com uma voz segura de si, com um corpo repleto de armadura, que me protege de tudo e de todos, com um cheiro espalhado pelos ares, é vc, aquém Amo, com quem quero ficar, vivenciar cada momento. Te Amo. Pedro Lwitu Brás Kabanje

ericapedrokabanje.wedsite.com

Welcome

Greeting

O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.

Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;

Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;

Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

1 Coríntios 13:4-7

Welcome

Greeting

News & Updates

About Us

Bride

Groom

Our Story

Proposal

Our Family

Our Wedding

Events

Wedding Party

Registry

Poll

For Travelers

Gallery

Guest Book

Pedro Kabanje & Érica Cataleco

July 28, 2018

Pedro Kabanje & Érica Cataleco

July 28, 2018

Pedro Kabanje & Érica Cataleco

July 28, 2018

Pedro Kabanje & Érica Cataleco

July 28, 2018

Pedro Kabanje & Érica Cataleco

July 28, 2018

Pedro Kabanje & Érica Cataleco

July 28, 2018

Pedro Kabanje & Érica Cataleco

July 28, 2018

Pedro Kabanje & Érica Cataleco

July 28, 2018

Pedro Kabanje & Érica Cataleco

July 28, 2018

Pedro Kabanje & Érica Cataleco

July 28, 2018

Pedro Kabanje & Érica Cataleco

July 28, 2018

Pedro Kabanje & Érica Cataleco

July 28, 2018

Pedro Kabanje & Érica Cataleco

July 28, 2018

Pedro Kabanje & Érica Cataleco

July 28, 2018

Pedro Kabanje & Érica Cataleco

You are visitor number 97 to our wedsite

July 28, 2018